Terceirização promove precarização do trabalho

Estudo mostra que, além de receberem salários menores, terceirizados não têm acesso aos benefícios conquistados por convenção coletiva

A terceirização de mão-de-obra está provocando a deteriorização das relações de trabalho. Essa é a conclusão de um estudo realizado pelo economista e pesquisador do Centro de Estudos Sociais Sindicais e de Economia do Trabalho, Marcio Pochmann, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Ministério do Trabalho.

De acordo com o levantamento, os trabalhadores sem vínculo empregatício com a empresa recebem, em média, remunerações um terço menores que a dos assalariados no exercício das mesmas atividades, ainda que tenham a mesma escolaridade e faixa etária.

Pochmann verificou também que os terceirizados não têm acesso às garantias e direitos trabalhistas conquistados por meio de negociação coletiva, como redução de jornada, reajustes salariais e ganhos de produtividade. “Em grande parte das vezes, os trabalhadores terceirizados dispõem apenas do que a legislação lhes assegura”, afirma.

Com informações da Agência Brasil.