Temporão quer mais R$ 50 bi para o Ministério da Saúde

Ministro não deixou claro se apoia um aumento no Orçamento ou uma reedição da CPMF

Brasília – O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, defendeu hoje (11) a destinação de mais R$ 50 bilhões para a pasta, independentemente da fonte de recursos. Segundo ele, não importa se o dinheiro virá do Orçamento do governo federal ou de um novo imposto. Para Temporão, o fundamental é que o ministério tenha verba para conter o subfinanciamento do sistema público de assistência.

“Sou a favor de R$ 50 bilhões a mais para a saúde”, disse o ministro, ao ser perguntado se é favorável à criação de um novo imposto para a área, semelhante à Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), extinta em 2007.

Temporão afirmou que é preciso uma solução definitiva e séria para o subfinanciamento da rede pública de saúde. O ministro disse ainda que se a solução vier do Congresso Nacional será necessário criar mecanismos para impedir que os recursos sejam usados em outros setores, como ocorria com os recursos da extinta CPMF.