Tempestades causam transtorno em 30 municípios gaúchos

Os temporais foram provocados pela entrada de uma massa de ar frio pelo oeste do Rio Grande do Sul

Porto Alegre – As tempestades que atingiram todas as regiões do Rio Grande do Sul, entre a noite de sábado, 20, e a tarde de domingo, 21, causaram transtornos em ao menos 30 cidades gaúchas. Houve grandes volumes de chuva, rajadas intensas e granizo. Na Grande Porto Alegre, por exemplo, foi registrado vento de 129,6 km/h. No fim da tarde de ontem, 270 mil imóveis ainda permaneciam sem energia elétrica em diversas regiões do Estado.

Os temporais foram provocados pela entrada de uma massa de ar frio pelo oeste do Rio Grande do Sul. Em algumas cidades, as temperaturas, que estavam na marca de 30°C, caíram para cerca de 20°C.

A Defesa Civil do Estado estima que as áreas mais atingidas sejam a fronteira oeste, o centro do Estado e a região metropolitana da capital. Não há registros de desabrigados ou desalojados. O município de Esteio foi um dos mais afetados. Cerca de 300 casas foram destelhadas, havia postes e árvores caídos pelas ruas, e o Parque de Exposições Assis Brasil – que recebe anualmente a Expointer, maior feira de agropecuária da América Latina – teve 70% de sua estrutura prejudicada.

Além dos ventos fortes na região metropolitana, foram registradas rajadas de 127,8 km/h em Vacaria, no norte, 110,9 km/h em Caçapava, no centro, 106,5 km/h em Dom Pedrito, 89,2 km/h em São Gabriel e 87,8 km/h em Quaraí (todas na fronteira oeste).

A expectativa é de que o tempo melhore a partir desta segunda-feira, 22, e a noite de Natal seja de temperaturas amenas em grande parte do Estado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.