“Temos até julho para decidir”, diz Temer sobre ser candidato

Temer não quis comentar decisão da Justiça que negou o pedido do Ministério Público para prender seus amigos José Yunes e o coronel João Baptista Lima Filho

O presidente Michel Temer pediu que “deixe correr” o tempo sobre a possibilidade de ser candidato à reeleição em outubro. “Vamos deixar correr. Temos até julho para decidir isso. Vamos dar tempo ao tempo”, disse Temer entre as reuniões da 8ª Cúpula das Américas que acontece no Peru. Temer comentou que o tema será “analisado ao longo do tempo”.

Temer não quis comentar a decisão da Justiça que negou o pedido do Ministério Público Federal para prender pessoas próximas a ele, como José Yunes e o coronel João Baptista Lima Filho. “São meus amigos há muito tempo. Mas não dou palpite sobre a ação da Justiça”, disse.

Porque a coisa que eu mais prezo é a não invasão de competências. No Brasil, se adotou muito essa forma de cada poder querer invadir o outro. Eu prego a separação de poderes”, disse o presidente, ao comentar que não interfere na decisão de outros poderes e espera o mesmo tratamento em relação às ações do Executivo.

Questionado sobre o tema da Cúpula das Américas, que trata do combate à corrupção, Temer negou que o assunto gere desconforto. “Ao contrário, é um tema que enaltece o governo brasileiro”, disse. “As instituições funcionam com toda a regularidade e há coincidência absoluta entre esse tema e o que se opera no Brasil”, disse.