Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - Governo de Bangladesh anunciou, nesta terça-feira, que chegou a um acordo com Mianmar para a repatriação do grupo minoritário rohingyas

Temer vai à TV tentar salvar reformas

O presidente Michel Temer participou, nesta terça (16),  de uma gravação no programa de Amaury Jr. Na gravação, que durou cerca de 2 horas, Temer defendeu a reforma da Previdência. E discorreu sobre temas tão diversos quanto o cenário eleitoral, a taxa de emprego e a rotina com Marcela. O programa será exibido no dia 27 de janeiro, e marca a volta do apresentador à Band, após deixar a RedeTV. Temer também defenderá mudanças na Previdência no programa de Silvio Santos e de Ratinho. As gravações no SBT acontecem na quinta-feira.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

MPF pede 386 anos para Eduardo Cunha

O Ministério Público Federal (MPF) do Distrito Federal apresentou nesta terça-feira à Justiça Federal as alegações finais no processo que tem entre os réus os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RN). A ação penal aberta contra Cunha e Alves, sob responsabilidade do juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, apura o suposto recebimento de propina pelos emedebistas em um esquema de corrupção na Caixa Econômica Federal, descoberto pela Operação Sépsis. No documento anexado ao processo, os procuradores pedem que Eduardo Cunha seja condenado a 386 anos de prisão pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, violação de sigilo funcional, prevaricação e lavagem de dinheiro. O MPF também quer que Henrique Alves seja sentenciado a 78 anos de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

OMS inclui todo estado de SP na lista da febre amarela

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta terça-feira a inclusão de todo o Estado de São Paulo como área de risco para a febre amarela. Isso significa que todos que desejam viajar para a região, incluindo a capital, devem se vacinar com dez dias de antecedência. Até então, a entidade recomendava a vacina apenas para áreas de risco do Estado de São Paulo determinadas pelo Ministério da Saúde, que não incluíam a capital paulista e boa parte do interior. Desde julho, o país registrou 35 casos da doença, com 20 mortes.

Registro de hospital será usado para analisar recibos de Lula

O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato em Curitiba, determinou nesta terça-feira que o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, forneça imagens de seu circuito interno de câmeras na ação aberta para apurar se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apresentou recibos falsos de aluguel em um processo em que é réu na Lava-Jato. Os vídeos serão analisados pela defesa do empresário Glaucos da Costamarques, que pediu acesso ao conteúdo para comprovar que ele recebeu visita do advogado Roberto Teixeira, compadre de Lula, no período em que esteve internado no Sírio-Libanês. Glaucos teria assinado os recibos enquanto estava internado. Ele é dono de uma cobertura vizinha à de Lula no Edifício Hill House, em São Bernardo do Campo (SP), e desde 2011 aluga o imóvel ao petista. O empresário alega, no entanto, que não recebeu aluguéis até novembro de 2015. A força-tarefa da Lava-Jato sustenta que ele serviu como “laranja” da Odebrecht na compra do imóvel, por 504.000 reais, e que a cobertura foi dada pela empreiteira a Lula como propina, que teria sido comprada pela Odebrecht e dada ao ex-presidente como propina.

Papa sente vergonha

Em visita ao Chile, o papa Francisco afirmou que se sente envergonhado pelos casos de abuso sexual de padres no país. Em viagem pela América Latina, o papa afirmou, nesta terça-feira, que sente dor e vergonha pelos danos irreparáveis causados às crianças que foram vítimas dos casos de abuso sexual no país. Em 2011, o padre Fernando Karadima foi condenado pelo abuso de adolescentes chilenos. Na época, o bispo Juan Barros, líder da diocese da cidade chilena de Osorno, afirmou desconhecer o caso. Embora Francisco tenha sido recebido por milhares de fiéis, um grupo opositor se manifestou contra a visita do papa ao país. Na semana passada, um grupo destruiu quatro igrejas e distribuiu panfletos afirmando que colocariam uma bomba nas roupas do papa. No Twitter, grupos atacaram a viagem, pedindo o “fim dos abusos e da hipocrisia”.

_

Na Alemanha, Schulz tenta apoio para Merkel

O líder do Partido Social-Democrata (SPD) alemão, Martin Schulz, fez um pronunciamento ao vivo no Facebook conclamando seus partidários a apoiarem uma aliança com a União Democrata Cristã (CDU), da chanceler Angela Merkel. “Vivemos em um mundo de Trump, Putin e Erdogan”, disse Schulz. “Temos a chance de tornar a Europa mais social, pacífica e justa.” Os partidos finalmente chegaram aos termos de uma coalizão na sexta-feira, mas alguns membros do SPD são contra o apoio a Merkel. Embora tenha vencido as eleições no ano passado, Merkel precisa do SPD para formar maioria no Parlamento.

_

A ameaça da extrema-direita

O Parlamento alemão começará a formar seus comitês nesta quarta-feira, e os membros do partido da chanceler Angela Merkel, o CDU, afirmaram que não vão impedir os ultraconservadores do Alternativa Para Alemanha (AfD) de participarem da composição das mesas. Enquanto social-democratas e conservadores tentam formar uma coalizão, os partidos também se preocupam com a ascensão da AfD, que obteve 12,6% dos votos nas eleições do ano passado e chegaram ao Parlamento pela primeira vez.

__

Rohingyas de volta a Mianmar

O governo de Bangladesh anunciou, nesta terça-feira, que chegou a um acordo com Mianmar para a repatriação do grupo minoritário rohingyas. Segundo o comunicado, os rohingyas começarão a voltar na semana que vem, e o processo de repatriação poderá durar até dois anos. Em novembro, os países já tinham anunciado reuniões para discutir o processo de repatriação do grupo, que está em campos de refugiados na fronteira entre os países, vivendo sob condições precárias. Em agosto, mais de 650.000 pessoas do grupo muçulmano fugiram de Mianmar em direção a Bangladesh, temendo represálias do governo e das Forças Armadas birmanesas. O movimento causou uma das maiores crises humanitárias da atualidade e foi considerado pela ONU uma “limpeza étnica” realizada pelos militares birmaneses.

_

Nestlé: sem doces nos EUA?

A empresa de alimentos Nestlé decidiu se desfazer de sua unidade de produção de doces e chocolates nos Estados Unidos por 2,8 bilhões de dólares. A compradora foi a italiana Ferrero, dona de marcas como o bombom Ferrero Rocher e o creme de avelã Nutella e que deseja expandir a operação no mercado americano. A unidade americana da Nestlé vinha tendo desempenho baixo e sofrendo com a concorrência de rivais como a Lindt. É a primeira grande venda do presidente da Nestlé, Mark Schneider, que assumiu o posto no ano passado e vem conduzindo uma guinada rumo a produtos mais saudáveis.

_

GE: separação à vista

A multifuncional americana General Electric considera romper seu conglomerado, segundo afirmou o presidente John Flannery numa ligação com analistas. No cargo desde agosto, o executivo declarou que a empresa está analisando “opções” que poderiam “resultar em muitas, muitas permutações diferentes, incluindo separar ativos em qualquer uma de nossas unidades”. O presidente classificou como “decepcionante” as estimativas de que a companhia gastará, nos próximos sete anos, cerca de 15 bilhões de dólares com seguros de saúde vendidos há uma década. A empresa, que atua sobretudo no setor de seguros, aviação e energia, divulgará seus resultados trimestrais na próxima semana. Com o anúncio, a ação caiu cerca de 4% no fim da tarde desta terça-feira.