Temer não terá compromissos na tarde desta quarta

Apesar de uma agenda intensa na manhã da votação da denúncia contra o presidente na Câmara, na parte da tarde seus compromissos foram cancelados

Ao longo da manhã desta quarta-feira (2), o presidente Michel Temer manteve uma agenda intensa de compromissos recebendo deputados, ministros e governadores.

Enquanto as reuniões ocorriam no Palácio do Planalto, no plenário da Câmara dos Deputados, sucediam-se debates sobre a votação do parecer que pede o arquivamento da denúncia contra o presidente pelo suposto crime de corrupção passiva.

Não há compromissos previstos na agenda de Temer para a tarde, quando deve ocorrer a votação sobre a admissibilidade da denúncia, apresentada em junho ao Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

No primeiro compromisso, às 9h30, Temer recebeu o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, e o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria.

Também passaram pelo gabinete do presidente os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, do Planejamento, Dyogo Oliveira, e da Casa Civil, Eliseu Padilha em reunião da qual participou também o deputado Zé Silva (SD-MG), que é presidente da Frente Parlamentar de Assistência Técnica e Extensão Rural.

Temer ainda recebeu o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, e o deputado João Bacelar (PR-BA).

Hoje, Temer exonerou temporariamente 10 dos 12 ministros que têm mandato de deputado federal para que retornassem à Câmara e participassem da votação em plenário. Ontem (1°), o presidente recebeu deputados e participou de almoço da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA).

Os compromissos com deputados estenderam-se pela noite, quando Temer esteve em um jantar na casa do deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), vice-presidente da Câmara.