Temer: governo não tem mais como negociar com caminhoneiros

Presidente espera uma solução para a crise gerada pela paralisação dos caminhoneiros até esta quarta-feira (30)

Brasília – O presidente Michel Temer previu em entrevista à TV Brasil que os problemas gerados pela greve dos caminhoneiros, iniciada na semana passada, estarão resolvidos entre esta terça-feira e a quarta-feira.

“Eu tenho impressão que entre hoje e amanhã estaremos com isso já normalizado”, disse Temer à emissora estatal, lembrando que o governo atendeu à maioria das reivindicações da categoria, que iniciou paralisação na segunda-feira da semana passada.

“A esta altura não temos mais como negociar, não temos mais o que fornecer. Evidentemente, percebo que os líderes dos movimentos estão dizendo para voltar ao trabalho e isso está começando a dar resultado”, acrescentou o presidente.

O movimento dos caminhoneiros diminuiu nesta terça, em seu nono dia, e o abastecimento de combustíveis teve melhoras em alguns Estados do país. Mas em algumas cidades, como São Paulo, ainda era difícil encontrar combustível nos postos e a paralisação gerou prejuízos em vários setores.

Veja também