STF gastará R$ 90 mil com reforma para Joaquim Barbosa

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, verba seria usada em melhorias para o futuro apartamento funcional do presidente do Supremo

São Paulo – A partir de julho, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, mudará do apartamento funcional que já ocupa na Asa Sul, em Brasília, para um mais amplo, de 523 metros quadrados, na mesma região. O detalhe é que a reforma custará 90.000 reais ao STF, segundo reportagem da Folha de S. Paulo.

Com material de “primeira qualidade”, a reforma do apartamento do STF será feita apenas em quatro dos cinco banheiros da futura residência do ministro. O imóvel, que conta ainda com quatro salas, biblioteca e adega, era ocupada até o final do ano passado pelo ministro Ayres Britto, que se aposentou do STF em novembro. Segundo o STF, a reforma será feita por conta do “desgaste pelo tempo de uso”.

Do total da obra, 78.000 reais serão pagos à empresa que venceu um pregão eletrônico na semana passada, diz a reportagem. Mais 12.000 reais devem ser gastos com empresas já contratadas para troca instalação de vidros, espelhos e a compra de uma banheira.

Segundo a Folha, o edital do pregão eletrônico realizado para o pagamento da reforma prevê a aquisição de 23 peças em mármore e granito por 15.500 reais. Um terço desse valor seria pago por uma prateleira e uma bancada e outros 396 reais seriam pagos por cada um dos assentos e tampos dos quatro vasos sanitários dos banheiros.

Na presidência do STJ, Barbosa é conhecido por defender a contenção de despesas do Judiciário.