SP tem dia de trânsito caótico com protestos e greve

14 terminais rodoviários já foram paralisados pelos manifestantes, levando a cidade a um cenário de 173 quilômetros de vias congestionadas

São Paulo – A cidade de São Paulo vive uma tarde de trânsito intenso nesta terça-feira após uma manifestação inesperada de motoristas de ônibus municipais e pelo menos outras 16 manifestações até as 17h30.

A paralisação teve início no Largo do Paissandú, na região central da capital paulista, após os motoristas rejeitarem um acordo salarial feito pelo sindicato da categoria junto às empresas de ônibus com aumento salarial de 10%. Os manifestantes reivindicam aumento de 30%.

Desde então, 14 terminais rodoviários já foram paralisados pelos manifestantes, levando a cidade a um cenário de 173 quilômetros de vias congestionadas. A média neste horário, segundo a CET, é de 122 quilômetros.

Procurada, a SPtrans, empresa que administra o sistema de transportes urbanos na cidade, disse que não há previsão de normalização ou condições para colocar novos carros nas ruas para atender à demanda sentido bairros, já que os motoristas estão deixando os veículos parados nas principais vias da cidade.

Neste momento, os diretores do sindicato dos motoristas e trabalhadores em transporte rodoviário urbano de São Paulo (sindimotoristas) estão reunidos para discutir uma solução para o impasse e tentar descobrir quem teria iniciado a manifestação.