SP tem 1ª chacina do ano com 7 mortos

As vítimas estavam em um bar e foram mortas por homens encapuzados que chegaram em três carros no fim da noite de sexta-feira

São Paulo – A primeira chacina do ano no Estado de São Paulo deixou sete mortos e dois feridos no Campo Limpo, zona sul da capital. As vítimas estavam em um bar e foram mortas por homens encapuzados que chegaram em três carros no fim da noite de sexta-feira. O crime aconteceu a poucos metros de onde, em 10 de novembro, o servente Paulo Batista do Nascimento foi executado por policiais militares.

De manhã, a polícia chegou a divulgar que um dos sete mortos seria o homem que filmou a abordagem ao servente e denunciou o crime ao Fantástico, da TV Globo. No fim da tarde, porém, o delegado-geral Maurício Blazeck voltou atrás e disse que não havia ligação entre os dois casos.

A confusão aconteceu porque, segundo a polícia, uma das vítimas, Laércio de Souza Grimas, de 33 anos, o DJ Lah, dizia aos vizinhos que ele era o autor das imagens. “Ao ouvirmos algumas pessoas, ficou afastada essa hipótese. A única relação entre os crimes é o local”, afirmou Blazeck. DJ Lah era famoso no bairro. Ele fazia parte do grupo de rap Conexão do Morro e era parceiro do rapper Mano Brown, do Racionais Mc’s.

A chacina aconteceu às 23h20 de sexta-feira na Rua Reverendo Peixoto da Silva. Testemunhas afirmaram que 14 atiradores desceram dos três carros. Antes de disparar, o grupo teria gritado “polícia, polícia” e feito com que as vítimas se rendessem. Os bandidos deram pelo menos 50 tiros, usando armas de diversos calibres. Três clientes conseguiram se trancar no banheiro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.