SP negocia com a União obras na ponte interditada da Marginal Tietê

Ponte foi interditada porque apresenta problema semelhante ao do viaduto da Marginal Pinheiros, que cedeu. Não há previsão para o início das obras

Ainda não há previsão para o início das obras na ponte da Marginal Tietê, na zona norte paulistana, interditada ontem (23) devido a uma falha na estrutura. A ponte faz a ligação da marginal com a Rodovia Presidente Dutra, no sentido Rio de Janeiro.

Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, como a ponte é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, a prefeitura está negociando os reparos com o governo federal.

Ele disse que é difícil estimar prazo para a liberação da via, uma vez que ainda não se sabe a extensão dos problemas.

“Ainda não temos estimativa do tempo que leva para a recuperação. A equipe acredita que durante as obras outros problemas podem aparecer.”

O problema foi identificado durante uma vistoria e, de acordo com o ministro, é semelhante ao encontrado no viaduto da Marginal Pinheiros, que cedeu em novembro do ano passado.

A falha foi percebida antes de um rompimento na estrutura, como ocorreu no viaduto da zona oeste.

“Mais dia, menos dia, teríamos nessa ponte aquilo que tivemos no viaduto da Marginal Pinheiros”, destacou o prefeito, em entrevista na noite de ontem (23).

Interdição urgente

De acordo com Covas, a interdição é urgente devido ao grande volume de veículos que trafegam diariamente pela estrutura.

A via é usada por motoristas que seguem para o Aeroporto Internacional de Guarulhos e em direção a diversas cidades da região metropolitana. Cerca de 50 mil carros passam por ali todos os dias, segundo o prefeito.

Na avaliação do prefeito, os problemas apresentados resultam de anos de falta de manutenção. “É um problema histórico da cidade de São Paulo.

Não há cultura de manutenção de equipamentos públicos no Brasil e agora estamos pagando o preço”, disse.

Covas informou que vem conversando com o Tribunal de Contas do Município para agilizar a elaboração de laudos sobre o estado das estruturas viárias da cidade.

Um contrato emergencial para realização de vistorias em oito pontes na Marginal Tietê foi publicado hoje no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Trânsito congestionado

O trânsito na marginal ficou congestionado na manhã de hoje (24) por causa da interdição na ponte.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego, no final da manhã a Marginal Tietê tinha 4,3 quilômetros de engarrafamentos nas pistas local e central, além de 5,4 quilômetros de tráfego lento na pista expressa no sentido da Rodovia Ayrton Senna.

A orientação da companhia é que os motoristas utilizem, como alternativa, uma ponte que dá acesso à pista lateral da Dutra.

Os veículos devem sair da pista expressa e passar para a central logo após a ponte da Vila Guilherme. Para o motorista que segue para a zona Leste pela pista expressa não há alterações.

Outra alternativa é seguir pela pista local da Marginal Tietê no sentido Ayrton Senna e acessar a pista lateral da Dutra pela Ponte do Tatuapé – Deputado Ricardo Izar.