SP bloqueia prêmio da Nota Fiscal Paulista por suspeita de fraude

O governo observou que quase todas as compras em que o consumidor registrou seu CPF eram de uma mesma rede de supermercados e realizadas em sequência

São Paulo – Nesta quinta-feira (15), a Secretaria da Fazenda de São Paulo bloqueou um prêmio de 1 milhão de reais da Nota Fiscal Paulista de fevereiro deste ano por suspeita de fraude.

A Secretaria observou que quase todas as compras em que o consumidor registrou seu CPF eram de uma mesma rede de supermercados e realizadas em sequência, o que, segundo o órgão, pode indicar uma possível irregularidade.

Para apurar o caso foi instalada uma auditoria e o consumidor premiado só terá o valor liberado após o procedimento administrativo de checagem.

Os outros sorteados do mês de fevereiro não foram prejudicados. Os prêmios de 500 mil reais saíram para consumidores de Cotia, Santana do Parnaíba, Itatiba e Poloni.

Esta é a segunda vez que a Secretaria da Fazenda de São Paulo faz o bloqueio preventivo de um prêmio de 1 milhão. Em junho do ano passado, um consumidor de Cotia perdeu o direito de receber a quantia por fraude. A suspeita era a mesma: várias compras registradas em um mesmo dia em uma loja de materiais de construção.

Para participar dos sorteios, o consumidor deve se cadastrar no site do programa e aderir ao regulamento. A partir disso é necessário informar o número do CPF ao fazer uma compra – cada 100 reais em compras dá direito a um bilhete eletrônico.