Situação volta a ficar tensa na região central de São Paulo

Comando da PM afirmou não saber a motivação do reinício dos conflitos e nem se os responsáveis são os mesmos que agiram anteriormente

São Paulo – Depois de uma situação normalizada e a reintegração de posse já próxima de seu final, recomeçou a confusão na avenida São João, onde, desde o início da manhã, a Polícia Militar acompanha a retirada de moradores sem-teto que ocupavam o prédio vazio de um antigo hotel. No momento, os integrantes de movimentos por moradia retiravam seus pertences do prédio, com a ajuda de caminhões cedidos pelo proprietário do imóvel.

O comando da PM afirmou não saber a motivação do reinício dos conflitos e nem se os responsáveis são os mesmos que agiram anteriormente. Durante horas, grupos organizaram confusões e saques em lojas nas proximidades do prédio desocupado. Um ônibus biarticulado e uma cabine de fiscais da SPTrans foram incendiados. Outras duas cabines e telefones públicos foram usados como barricadas. A todo momento o grupo organizava um tumulto em algum ponto do centro.

De acordo com o comandante da Tropa de Choque, coronel Nivaldo César Restivo, suas equipes já se retiraram do local e não foram acionadas para retornar. Por meio da assessoria de imprensa, a Polícia Militar informou que o efetivo encaminhado para o local já estava deixando a área quando a confusão recomeçou.