Sistema de detecção de tiros da polícia do RJ interdita ruas

Eles são necessários para aprimorar o sistema, que emitirá, quando entrar em operação, informações imediatas à secretaria e ao Batalhão da Polícia Militar

Rio de Janeiro – Seis ruas dos bairros do Maracanã, Tijuca e Vila Isabel, na zona norte da capital fluminense serão interditadas ao tráfego de veículos e pedestres por períodos de uma hora, na noite de amanhã (5) e madrugada de sexta-feira (6), para mais um teste de calibragem do Sistema de Detecção de Tiros da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Os testes foram feitos pela primeira vez em dezembro do ano passado. Eles são necessários para aprimorar o sistema, que emitirá, quando entrar em operação, informações imediatas à secretaria e ao Batalhão da Polícia Militar da área sobre disparos de armas de fogo na região.

De acordo com a secretaria, durante os testes vários tiros serão dados com armas de fogo de diversos calibres no próprio ambiente onde haverá o monitoramento. Os disparos serão feitos por atiradores de elite da Polícia Militar em sacos de areia colocados sobre caminhões.

Caso o resultado seja positivo, o Sistema de Detecção de Tiros deverá entrar em operação na região dentro de algumas semanas. A Secretaria de Segurança informou que o sistema, que vai funcionar com 76 sensores sonoros em diversos pontos dos três bairros consegue distinguir um tiro de arma de fogo em comparação a barulhos similares, como fogos de artifício, sons de escapamento de veículos e explosões.

No Brasil, o sistema já foi implantado na cidade gaúcha de Canoas, por iniciativa da prefeitura local. Um ano após a entrada em operação, no último trimestre de 2010, houve uma queda de 41% nos crimes violentos que resultaram em morte em relação com o mesmo período de 2009. Um mapa com informações básicas sobre a interdição das ruas está disponível no site.