Serra vota, elogia prévia e pede união tucana

Apuração da votação que apontará candidato à Prefeitura de São Paulo começou às 16h

Todos os pré-candidatos tucanos à prefeitura de São Paulo já votaram nas prévias do partido, realizadas neste domingo. No diretório de Perdizes onde votou o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, também registraram seus votos os pré-candidatos Ricardo Tripoli e José Aníbal. O primeiro garantiu que, se for derrotado, apoiará o vencedor.

Já Aníbal preferiu mostrar confiança na vitória. “Eu vou ganhar. Todo mundo já percebeu que não há mais favoritismo de José Serra”, disse. A expectativa da legenda, contudo, é que o ex-governador seja mesmo o vitorioso.

Por volta de 12h30, Serra votou em Pinheiros. O pré-candidato chegou acompanhado de simpatizantes, como o deputado estadual Orlando Morando e o vereador Floriano Pesaro. Serra elogiou a realização das prévias e disse que os partido sairá unido da processo de escolha. “A prévia é um avanço. Uma forma democrática de escolher os candidatos. No final, o objetivo de ganhar a prefeitura, pelo bem da cidade, vai unir todos.”

Serra deixou o diretório de Pinheiros por volta de 13h30. Ele deve almoçar em casa e se dirigir à Câmara dos Vereadores, onde será feita a apuração da votação.

A votação teve início às 9h, em 58 locais espalhados pela capital. Foram registrados problemas em oito postos. Segundo o presidente municipal do PSDB, Júlio Semeghini, mesários tiveram dificuldades em autenticar o início dos votos. No colégio onde o governador Geraldo Alckmin votou, por exemplo, a urna ficou inoperante durante 15 minutos, até que os funcionários pudessem destravá-la.

Às 13h30, de acordo com o diretório municipal do PSDB, a votação acontecia com cédulas de papel e de forma manual em dois postos. A votação, aberta a todos os afiliados ao PSDB da cidade de São Paulo, se estenderá até as 15h. São esperados entre 5.000 e 8.000 eleitores. A apuração terá início às 16h, em um anfiteatro na Câmara.