Sede da Petrobras no Rio é atingida por tiro de arma de fogo

O executivo que ocupa a sala alvejada está em férias e ninguém ficou ferido

São Paulo – Uma janela do edifício sede da Petrobrás, na região central do Rio de Janeiro, foi atingida por um tiro de arma de fogo nesta terça-feira, 18. Segundo a empresa, o executivo que ocupa a sala alvejada está em férias e ninguém ficou ferido.

A sala fica na ala em frente à estação do Bondinho de Santa Teresa e aos Arcos da Lapa. A Petrobras informou, em nota, que uma funcionária da limpeza encontrou o projétil no prédio, localizado na Avenida Chile.

“A trajetória indica um disparo vindo da área externa do edifício”, disse a estatal. Ainda não informações sobre tiroteio na região.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. joao batista de assis pereira

    Não desisti: solicitei que me direcionasse ao pre-posto, outro gerente de nome Thiago, mas informaram que deferia deixar o tel para retorno pois o Thiago ainda não havia chegado e que não tinham previsão para retorno a seu posto de trabalho.

  2. joao batista de assis pereira

    Inconformado com o descaso da Ouvidoria Geral da Petrobras em investigar significantes denuncias que adentrei aquele órgão a dois anos atrás tentei contato com o Ouvidor Geral da Petrobras Sr Spinelli no que fui informado que se encontrava de férias o que considero normal. O que não considero normal foi quando solicitei que me transferisse para o seu substituto, a Gerente Silvânia quando informaram que ainda não havia chegado (eram quase meio dia).

  3. joao batista de assis pereira

    O QUE REINA NA PETROBRAS DE PEDRO PARENTE, EFICIÊNCIA OU DEFICIÊNCIA? A Petrobras que tanto zelava pela qualidade dos combustíveis em seus postos observa pacientemente as fraudes e nada faz para contrapor aos ilícitos. Onde esta a tal eficiência e probidade apregoada pela Diretoria de Governança, risco e Conformidade da Petrobras de João Elek e Ouvidoria Geral da Petrobras de Spinelli? Onde está a governança e transparência tão decantada nos discursos do Pedro Parente? Hoje mesmo liguei para a Ouvidoria da Petrobras para saber das sérias denuncias presenciais que fiz a mais de dois anos acerca dos ilícitos que testemunhei na Petrobras e que ate o momento não foram apuradas. Responderam afirmando que ainda estão em andamento. Quis falar com o Zpinelli, mas estava de férias, perguntei quem era o substituto e informaram que era a Gerente Silvânia, mas que ainda não havia chegado ao serviços (eram quase meio dia). Perguntei pelo substituto da Silvânia e me informaram o Thiago, mas que não poderia atender pois estava ausente e sem previsão de retorno ao posto de trabalho.