Sarney gravado; Impeachment em agosto…

Sarney na vitrola de Machado

O ex-presidente José Sarney também foi gravado pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Em conversa com Machado, Sarney disse que poderia ajudá-lo a evitar que seu caso fosse transferido para a vara do juiz Sergio Moro, em Curitiba, mas sem a participação de advogados. Segundo a Folha de S.Paulo, a estratégia de Sarney não ficou clara mas envolvia uma articulação com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o senador Romero Jucá. Em um dos trechos, Sarney diz que é “procedente” não deixar Machado “voltar para lá”, referindo-se à vara curitibana.

Tucanos reagem

Em resposta aos áudios de Sérgio Machado, que sempre incluíam comentários sobre a suposta corrupção do senador Aécio Neves, o PSDB divulgou nota afirmando que processará o ex-presidente da Transpetro por “tentativas de acusar sem provas para conseguir” uma delação premiada.

 –

Já o PT…

O PT quer usar a gravação das conversas de Sérgio Machado com o senador Romero Jucá para fazer a defesa da presidente Dilma Rousseff no processo de impeachment que está em curso no Senado. O PT pretende alegar que a articulação de Jucá para conseguir o impeachment teria desvio de finalidade na função, uma vez que pretendia “estancar” a Lava-Jato. O partido quer levar a questão à Procuradoria-Geral da República e ao Supremo.

Novo cronograma do impeachment

A proposta de Antonio Anastasia, relator do impeachment de Dilma no Senado, prevê que o processo deve chegar ao plenário no dia 1º de agosto. Depois disso, haveria nova votação, que de fato seria o julgamento final do processo de impeachment. A defesa prévia de Dilma ficou acertada para a próxima quarta-feira 1 e seu interrogatório aconteceria no dia 20 de junho. O julgamento final deve acontecer em meados de agosto.

Maranhão e Cunha?

O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, reafirmou nesta quarta-feira que a investigação do Conselho de Ética contra Eduardo Cunha terá um limite rígido. Segundo a decisão de Maranhão, as apurações devem se focar no fato de Cunha ter mentido ou não à CPI da Petrobras sobre suas contas bancárias na Suíça. A medida favorece o deputado carioca, uma vez que não permite que sejam incluídas na investigação as descobertas da Operação Lava-Jato sobre seu envolvimento no Petrolão.

Aécio blindado?

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, devolveu ao Ministério Público Federal nesta quarta-feira um pedido de abertura de inquérito contra o senador Aécio Neves. A apuração busca investigar a suspeita de manipulação de dados do Banco Rural, que teria acontecido para esconder o mensalão mineiro na CPI dos Correios. Segundo Mendes, é preciso que o procurador-geral, Rodrigo Janot, se manifeste sobre a real necessidade de se instaurar o inquérito. Ele já havia mandado de volta à PGR um inquérito que pretendia apurar esquemas de corrupção do tucano em Furnas.

Visita pra lá de inusitada 

O ministro da Educação recebeu nesta quarta-feira o ator Alexandre Frota para discutir (sic) ideias para a educação brasileira. A notícia, divulgada por Frota nas redes sociais, dominou os assuntos da internet. Mendonça Filho argumentou que se tratou de uma “visita de cortesia” e que não vê problemas em receber o ator. Além disso, ressaltou que cumpriu extensa agenda nesta quarta-feira com o ministro da Saúde, Ricardo de Barros, o prefeito de Salvador, ACM Neto, educadores para discutir ensino técnico, básico, superior e Enem