São Paulo está minado pela corrupção, afirma Rui Falcão

Segundo presidente nacional, "a questão da mobilidade urbana está em atraso em São Paulo"

São Paulo – O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou, nesta quinta-feira, 21, em encontro de prefeitos e vices do partido em Santo André, que “(O Estado de) São Paulo está minado pela corrupção e lamentamos que não tenha acompanhado o ritmo do governo federal porque prefere se consorciar com cartéis deixando de lado o metrô”, numa referência às investigações do governo do PSDB e empresas fornecedoras de trens para o Metrô e para a CPTM.

Segundo ele, “a questão da mobilidade urbana está em atraso em São Paulo e, por conta desse conluio, que agora é para financiamento de campanha e que os ajudou a ficar 20 anos no governo”, afirmou.

Com as críticas, Falcão voltou a defender o nome do ministro Alexandre Padilha, da Saúde, para o governo paulista pelo PT. “Padilha é uma pessoa galvanizada, é querido e responde com dedicação”, disse.

Na abertura do encontro de prefeitos, o presidente estadual do PT, deputado estadual Edinho Silva, afirmou que “se queremos que o Brasil ande mais rápido, esse caminho é eleger (o ministro da Saúde) Alexandre Padilha governador de São Paulo”. “E eleger Padilha governador só será possível com você, Lula, ao nosso lado”, completou Edinho, se dirigindo ao ex-presidente da República, presente no evento realizado em Santo André. Padilha é provável candidato do partido à sucessão de Geraldo Alckmin (PSDB).

Edinho citou o programa Mais Médicos como uma das bandeiras do ministro na campanha de 2014 e criticou o governo tucano do Estado. “São Paulo faz oposição administrativa ao projeto brasileiro”. Padilha foi chamado ainda de futuro governador pelo prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), que ainda criticou a “arbitrariedade da prisão do (ex-presidente do PT), José Genoino”.