Santa Catarina vive sétima madrugada seguida de ataques

Na madrugada de hoje, duas delegacias e as residências de cinco policiais foram atacadas com tiros em sete cidades

Florianópolis – Durante a madrugada de hoje, duas delegacias e as residências de cinco policiais foram atacadas com tiros em sete cidades durante o sétimo dia consecutivo de ataques violentos em Santa Catarina.

Os novos atentados elevam a 60 o número de ataques violentos contra instalações policiais, estabelecimentos comerciais e ônibus públicos registrados em 26 cidades do estado desde a sexta-feira da semana passada.

A onda de ataques, que deixou pelo menos três mortos e 24 ônibus incendiados, é atribuída pela polícia a um grupo de presos que foi transferido de Santa Catarina para a Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Grupos armadas atacaram na madrugada uma delegacia de polícia em Joinville e outra no município de Lages. Os ataques a residências de policiais foram registrados em Florianópolis, Gaspar, São José, Palhoça e Biguaçu.

Segundo o governo, que, por enquanto, descarta a necessidade de solicitar reforços da Força Nacional de Segurança Pública para fazer frente à onda de violência, já foram detidos 43 acusados de atos violentos, dos quais nove menores de idade. O governo de Santa Catarina também descarta a possibilidade de flexibilizar as operações que vem realizando para combater o tráfico de drogas e às quais são atribuídos os ataques.