Salvador será proclamada capital dos afrodescendentes

Segundo a declaração, o objetivo é dar um maior reconhecimento às contribuições sociais, culturais, políticas e econômicas relacionadas aos afrodescendentes

Cádiz – A 22ª edição da Cúpula Ibero-Americana, iniciada nesta sexta-feira em Cádiz, na Espanha, proclamará a Década dos Afrodescendentes na região e declarará simbolicamente a cidade de Salvador como capital, segundo uma proposta já aprovada.

A declaração, proposta pelo Brasil, Costa Rica, Honduras e Uruguai e respaldada pelo resto dos países ibero-americanos, dá um sinal verde à criação de um programa de apoio à população e cultura de afrodescendentes da América Latina e o Caribe.

Segundo a declaração, o objetivo é dar um maior reconhecimento às contribuições sociais, culturais, políticas e econômicas relacionadas aos afrodescendentes.

A Década dos Afrodescendentes na região ibero-americana estará dirigida ao desenvolvimento de iniciativas de cooperação para promover a inclusão de pessoas de ascendência africana, tendo como referência as boas práticas de políticas públicas desenvolvidas nesse sentido, apontou o documento citado.