RSF apoia ato para esclarecer desaparecimento de jornalista

"Sua mobilização por Anderson Leandro da Silva deve ser a de todos os militantes da liberdade de informação", assinalou a RSF em comunicado

Paris – A organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) apoiou nesta quarta-feira a mobilização convocada para amanhã em Curitiba para exigir que seja esclarecido o desaparecimento do jornalista Anderson Leandro da Silva, de quem não se têm notícias desde o dia 10 de outubro.

“Sua mobilização por Anderson Leandro da Silva deve ser a de todos os militantes da liberdade de informação”, assinalou a RSF em comunicado, no qual qualificou de “inquietante” o desaparecimento do jornalista e documentarista, de 38 anos.

A organização pela liberdade de imprensa lembrou que desde o início do ano, cinco assassinatos no Brasil “colocaram de luto a profissão”.

“A luta contra a impunidade deve estar à altura dos compromissos expressados pelas autoridades”, acrescentou a RSF, compartilhando os temores da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) de que o caso seja um “sequestro com motivos políticos”.

O desaparecido era dono da produtora Quem TV, empresa “muito comprometida com os movimentos sociais”, destacou a RSF, lembrando que o profissional tinha sido “vítima e testemunha de abusos policiais”.