Rodrigo Maia evita imprensa e não fala sobre denúncia de Temer

O presidente da Câmara dos Deputados também não foi ao Palácio do Planalto acompanhar o pronunciamento do presidente

Brasília – Quase 24 horas depois de a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentar denúncia contra o presidente Michel Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não se pronunciou sobre o assunto.

A tramitação do processo no Supremo Tribunal Federal (STF) depende do aval da Casa.

Maia passou o dia evitando a imprensa. Não se pronunciou quando chegou à Câmara.

Na tarde desta terça-feira, 27, chegou a correr da imprensa no Salão Verde quando se dirigia ao plenário para dar início à sessão.

O presidente da Câmara também não foi ao Palácio do Planalto acompanhar o pronunciamento de Temer.

Por ser a primeira vez que um presidente da República é denunciado formalmente ao Supremo, não está claro como será a tramitação do processo na Casa. Em reunião com Maia na tarde desta terça, a oposição cobrou a definição de um rito.

Para evitar um maior desgaste para Temer, deputados da base estão estudando a possibilidade de votar em bloco todas as denúncias que forem apresentadas contra o presidente.

Nessa segunda-feira, 26, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou apenas uma delas, em que acusa o peemedebista de corrupção passiva.

Há a expectativa de que ao menos mais uma seja movida contra Temer, por obstrução ao avanço das investigações da Operação Lava Jato.