Roberto Leher é eleito reitor da UFRJ

Leher obteve 13.233 votos, sendo 1.119 de professores, 2.694 de servidores técnicos-administrativos e 9.420 de alunos

Rio de Janeiro – O professor Roberto Leher é o novo reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ele foi o mais votado, em segundo turno do processo eleitoral, com a quase totalidade das urnas apuradas. A informação foi divulgada na noite de hoje (7) na página da universidade na internet.

“Às 21h30 desta quinta-feira, 7 de maio, com todas as 120 urnas eletrônicas conferidas e 90% das urnas com votos em papel apuradas, a Comissão Coordenadora do Processo Sucessório (CCPS) divulgou o resultado parcial de votos, que confirmavam Leher como reitor. Na sexta-feira, o somatório total será divulgado”, informou a UFRJ.

Nessa parcial, Leher obteve 13.233 votos, sendo 1.119 de professores, 2.694 de servidores técnicos-administrativos e 9.420 de alunos.

A professora Denise Pires obteve 6.534 votos no total, sendo 1.844 de professores, 1.898 de técnicos e 2.792 de alunos.

O processo eleitoral da UFRJ segue o princípio da ponderação paritária. No regimento, são contabilizados separadamente os votos de docentes, técnicos-administrativos e alunos, cujo peso final no somatório é de um terço para cada categoria.

Assim, os pesos dos votos de docentes têm preponderância sobre os de técnicos que, por sua vez, têm maior peso que os votos de alunos.

As urnas apuradas eletronicamente, no início da tarde, representaram a maior parte dos votos. Pelo sistema de ponderação, Leher teve 23,74% dos votos e Denise 22,95%.

O procedimento leva em consideração o total de possíveis votantes, e não apenas os votos das urnas. No fim da noite, o somatório dos votos, pelo sistema eleitoral adotado na universidade, representou uma vantagem de 0,98% de Leher em relação à chapa de Denise Pires.

Aos 54 anos, Leher é professor titular da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRJ. Graduado em licenciatura em ciências biológicas pela UFRJ em 1984, o professor tem mestrado em educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e doutorado em ciências biológicas pela Universidade de São Paulo (USP).