Rio e SP têm congestionamentos entre 10 piores do mundo

Rio ficou em 3º e SP em 7º lugar de um total de 169 cidades analisadas pela TomTom. No Rio, quem leva uma hora para ir e voltar do trabalho perde ao menos 10 dias do ano

São Paulo – São Paulo e Rio de Janeiro estrearam em grande estilo no ranking de cidades com piores congestionamentos do mundo feito pela holandesa TomTom, empresa especializada em serviços de navegação. A capital fluminense ficou em 3º lugar e a paulista em 7º. O período considerado é o segundo trimestre de 2013.

Moscou, na Rússia, e Istambul, na Turquia, são as duas únicas entre 169 cidades que superaram o Rio em índices de engarrafamento.

O ranking da TomTom contabiliza o que os moradores das duas capitais brasileiras perdem com isso (veja tabela ao final).

No Rio, os percursos demoram 50% a mais do que seriam feitos sem engarrafamentos. No horário de pico do fim da tarde, porém, o tempo perdido chega a ser 125% maior, ou seja, mais do que o dobro.

O resultado é que se alguém leva meia hora todos os dias para chegar ao trabalho e meia hora para voltar, totalizando uma hora em trânsito, ao fim do ano ela perdeu 240 horas – ou 10 dias – além do tempo que seria necessário se as condições de tráfego estivessem normalizadas.

Em São Paulo, a situação não é muito melhor: com nível médio de congestionamento de 39%, perde-se ao fim do ano, nas mesmas condições, oito dias e meio de forma improdutiva.

O dia mais difícil para os motoristas de São Paulo no segundo trimestre foi 14 de junho, quando houve manifestações que quase paralisaram a cidade. No Rio, o dia 17 de maio, de chuva extremamente forte, levou a estatueta. 

Para chegar a estes resultados, a TomTom utiliza dados enviados pelos deslocamentos dos usuários de seus serviços, quando autorizada por eles.

Apesar do grande número de cidades avaliadas, não há nenhuma outra da América Latina além das brasileiras. Do total de 169, 53 são norte-americanas.

A atual pesquisa está de acordo com levantamento recente do Ipea, que chegou à conclusão de que moradores do Rio de Janeiro são os que mais perdem tempo em deslocamento no país.


  Rio de Janeiro São Paulo
Posição no ranking
Nível médio de congestionamento (tempo que se leva a mais no deslocamento por culpa do trânsito) 50% 39%
Nível no horário de pico da manhã 96% 125%
Nível no horário de pico do fim da tarde 66% 100%
Atraso que trânsito gera por hora dirigida (tempo que se acrescenta para percursos de uma hora) 66 minutos 48 minutos
Horas perdidas por ano para cada meia hora dirigida 120 horas (5 dias) 102 horas (ou 4 dias e 6 horas)
Dia mais congestionado do 2º trimestre 17 de maio (sexta-feira) 14 de junho (sexta-feira)