Rio de Janeiro planeja criar eventos mensais para ajudar turismo

Os eventos, parte do eixo "emprego e renda", viriam para aquecer o turismo na cidade por meio de eventos durante todo o ano

O governo e a cidade do Rio de Janeiro planejam criar um calendário permanente de eventos na cidade. A ideia foi levantada na reunião de um grupo interministerial ocorrida na segunda-feira. O grupo foi criado para buscar soluções em três eixos: emprego e renda, segurança pública e fiscal. Os eventos, parte do eixo “emprego e renda”, viriam para aquecer o turismo na cidade por meio de eventos durante todo o ano.

O objetivo é criar um grande evento por mês, e não apenas em datas pontuais, como o carnaval ou Rock in Rio. Dentre os eventos que podem sair do papel, estão um festival gastronômico em julho; um festival de jazz, nos moldes do festival de Montreux, na Suíça; e um grande evento de abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol. A inspiração para este último foi o Super Bowl, jogo final da liga nacional de futebol americano, dos Estados Unidos. O evento norte-americano atrai muitos turistas e publicidade, com shows no intervalo da partida.

Participaram da reunião de hoje, no Palácio do Planalto, os ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco; do Desenvolvimento Social, Osmar Terra; da Cultura, Sérgio Sá Leitão; do Esporte, Leonardo Picciani; da Educação, Mendonça Filho; e Turismo, Marx Beltrão. Também esteve no encontro o prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

Na próxima quinta-feira (3) será apresentado um plano na área social, além do calendário de eventos. Picciani afirmou, na saída da reunião, que as instalações do Parque Olímpico estão nos planos do grupo interministerial, em um projeto para estimular a prática de esportes. Esse projeto será ligado à área social e vai buscar atrair os jovens de comunidades carentes, afastando-os de aliciadores do tráfico de drogas.

Veja também