Rio Branco terá segundo turno pela primeira vez

Marcus Alexandre (PT) e Tião Bocalom (PSDB) se enfrentam na capital do Acre

Brasília – Na primeira vez em que ocorre segundo turno para escolha do prefeito em Rio Branco, capital do Acre, estão na corrida pelo Executivo municipal Marcus Alexandre (PT) e Tião Bocalom (PSDB). No primeiro turno, o petista ficou à frente, com 85,2 mil votos (48,30% do total), enquanto o tucano obteve 77,4 mil votos, 43,8%.

Nascido em Ribeiro Preto (SP) e criado em Rio Branco, engenheiro civil, 35 anos, Marcus Alexandre foi diretor-geral do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura (Deracre), gerente de projetos e secretário adjunto da Secretaria de Planejamento do Acre na gestão do então governador Jorge Viana (PT).

O tucano Tião Bocalom, 59 anos, é professor de matemática e física, nascido em Bela Vista do Paraíso (PR) e criado na capital acriana. Foi vereador, prefeito por dois mandatos do município de Acrelândia e secretário de Agricultura do Acre.

Essa é a primeira vez que a disputa pela prefeitura de Rio Branco será decida com novo pleito, porque apenas em 2008 a capital do Acre atingiu 200 mil eleitores, mínimo necessário para realização de segundo turno.

Principal município do estado, Rio Branco tem população de pouco mais de 330 mil habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e cerca de 220 mil eleitores aptos a votar.

De acordo o Censo de 2010 do IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) de Rio Branco era aproximadamente R$ 4,2 bilhões.