Reunião com Cabral adia decisão sobre Célio de Barros

Governador do Rio adiou para sexta a decisão sobre a manutenção ou a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Complexo do Maracanã

Rio – Ficou para sexta-feira de manhã a decisão sobre a manutenção ou a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Complexo do Maracanã. No começo da noite desta quarta-feira terminou uma reunião, no Palácio Guanabara, entre o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o presidente da Federação de Atletismo do Rio, Carlos Lancetta. Eles discutiram por mais de duas horas o tema e, segundo o dirigente esportivo, Cabral se mostrou muito sensível ao apelos da comunidade esportiva para que o local seja preservado.

Lancetta levou ao governador uma carta de Joaquim Cruz, na qual o ex-fundista declarava que o Célio de Barros é a “própria história da minha vida”. Pela reação do dirigente, que se emocionou ao dar entrevista após a reunião, a tendência é que a demolição do estádio seja revista.

Ele, no entanto, ressaltou que a decisão só será tomada na sexta-feira. “Estou otimista, mas ainda temos que estudar vários aspectos. Disse Lancetta, referindo-se aos contatos que o governo do Rio terá de fazer com o Consórcio Maracanã e também com a prefeitura.

O secretário de esportes e lazer do Estado, André Lazaroni, também deu a entender que o Célio de Barros não deve ser demolido. Ele frisou que o diálogo foi restabelecido entre governo e a FARJ para atender “uma demanda da sociedade”, ressaltando que as manifestações de rua tiveram peso na nova postura de Cabral.