Retomada econômica reacende debate do futuro da saúde no Brasil

Exame Fórum Saúde reúne autoridades e especialistas nesta terça-feira (12), em São Paulo, para debater os rumos da saúde no Brasil

São Paulo – A retomada do crescimento econômico traz à tona um debate central para o futuro do país: a eficiência do sistema de saúde brasileiro em um momento de transição demográfica.

Esse é o principal recado que fica da primeira rodada de palestras do Exame Fórum Saúde, que acontece nesta terça-feira (12), no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo. O evento reúne autoridades e especialistas para debater o avanço da saúde no país, com um olhar nas soluções para um futuro melhor.

“O Brasil começa a deixar para trás um período muito negativo e se abre um espaço para voltar a debater o que realmente importa. O que vai fazer o Brasil ser um país melhor lá na frente são questões clássicas do desenvolvimento econômico, como a saúde e a educação. Será que estamos fazendo tudo o que está a nosso alcance para entregar o melhor resultado?”, questionou o diretor editorial de EXAME, publicação do Grupo Abril.

A saúde representa 10% do PIB brasileiro e o setor privado é responsável por 70% dos hospitais e por mais da metade dos leitos hospitalares no país. O diretor de governos e instituições do Santander, Sérgio Gonçalves, destacou que existe uma tendência de crescimento do protagonismo do setor privado na saúde e que os bancos têm um papel a cumprir nesse cenário.

“Criamos uma área no Santander que se dedica a entender com profundidade as demandas que existem no segmento da saúde e mobilizamos toda a organização para prover soluções para o setor”, disse.

O envelhecimento da população e o aumento dos custos para o setor se tornam uma questão central no debate, como ressaltou o diretor de acesso ao mercado e relações governamentais da AbbVie, Sergio Pacheco.

“É preciso criar ações sustentáveis e inovadoras. Só medicamentos não trazem a solução completa. Na AbbVie, decidimos focar em algo que traz impacto notável para a população, com ações de cocriação entre a indústria farmacêutica e o setor público e atuações de forma integral”, disse.

Confira abaixo o depoimento de Sergio Pacheco, diretor de acesso ao mercado e relações governamentais da AbbVie, a EXAME:

Veja agora a entrevista com Gaetano Crupi, presidente da Bristol-Myers Squibb no Brasil:

Quer assistir ao evento completo? Confira abaixo o vídeo que foi transmitido ao vivo na página de EXAME no Facebook:

Veja também