Renovar CNH vai ficar mais difícil a partir de junho; entenda

Resolução do Conatran passa a exigir curso de atualização para todos os motoristas que forem renovar o documento

São Paulo – Uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada no dia 8 de março vai tornar mais rígidas as regras para renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Anteriormente, só quem estava com a CNH vencida há mais de cinco anos precisava passar por um curso de atualização ou aperfeiçoamento. Agora, a exigência será obrigatória para todos que forem renovar a CNH.

O curso, com 10 horas-aula, poderá ser feito em entidades credenciadas no Departamento de Trânsito (Detran) no mesmo estado onde a CNH será renovada, ou por ensino à distância.

O exame teórico é parecido ao da primeira habilitação: terá 30 questões que deverão ser respondidas em uma hora. A taxa mínima de acerto para aprovação é de 21 questões.

As novas regras passam a valer em junho, 90 dias após a publicação da norma.

Exames

Segundo o texto, ainda é necessário que o condutor se submeta a exames de aptidão física e mental, para renovação nas categorias A e B, ou seja, de moto e carro, respectivamente.

Por padrão, o exame de aptidão física e mental deverá ser renovado a cada cinco anos, ou a cada três para motoristas com mais de 65 anos de idade, mas esse prazo pode mudar.

“Quando houver indícios de deficiência física, mental, ou de progressividade de doença que possa diminuir a capacidade para conduzir o veículo, o prazo de validade do Exame de Aptidão Física e Mental poderá ser diminuído a critério do médico perito examinador”, diz a resolução.

Nas categorias C, D e/ou E, além dos exames de aptidão, os motoristas também deverão fazer um teste toxicológico de “larga janela de detecção”.

Quem usa a condução para trabalho ainda terá que fazer uma avaliação psicológica, cujos resultados devem constar no campo de observações da CNH.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Muito Bom. Mais taxas a serem pagas. Como se fosse resultar em alguma melhoria efetiva. Burocracia, dificultando a vida das pessoas, e encarecendo nossos custos.

    1. Ildefonso Pavan

      Apenas é claro !

    2. Quero ver qual foi o político que propôs esta lei, e os que votaram concordando.
      Pois NUNCA MAIS votarei neles.

  2. Muito bom… Pena é que os nossos governantes não oferecem nada boa infra-estrutura rodoviária, à altura das exigências que faz para a população….
    Que país é esse!!!!

  3. Carlos Daniel Garcia

    todos uma cambada de safados e lazar em tos. Não tem o que fazer…. Querem dinheiro a todo custo.

    1. Ildefonso Pavan

      Eu quero ver quem vai pagar pela suspensão do meu carro quebrada varias vezes pelos buracos das ruas , quem sabe os administradores do Contran não façam um curso de como se tapa buracos nas ruas ?

  4. Ildefonso Pavan

    Se é para evitar acidentes , isso no meu caso , tenho 35 anos de habilitação nunca fui multado , nuca provoquei um acidente sequer , pelo contrario já evitei dezenas de acidentes com outros motoristas , no meu ponto de vista deveriam serem chamados todos aqueles que tiveram multas e provocado acidentes , mas esse país o bom tem que pagar pelo ruim , lamentável !

  5. vanderson lemis

    Sinceramente isso é uma forma de roubar cada um de nós brasileiros, vergonha!!!! Não temos ruas e estradas decentes e temos que simplesmente ficar dando dinheiro para esse bando de ladrões