Renato Janine Ribeiro é demitido do Ministério da Educação

O movimento faz parte da reforma ministerial que deve cortar 10 ministérios conduzida pela presidente Dilma Rousseff

São Paulo – O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, foi demitido hoje (30) do cargo para dar lugar a Aloizio Mercadante. O movimento faz parte da reforma ministerial que deve cortar 10 ministérios conduzida pela presidente Dilma Rousseff.

Janine Ribeiro foi chamado ao Palácio do Planalto na tarde desta quarta-feira para ser comunicado da decisão. O lugar de Mercadante na Casa Civil, por sua vez, será ocupado por Jaques Wagner (PT).

A informação foi antecipada pelo jornal O Globo. Em nota, o MEC confirmou a notícia.

“A presidenta da República, Dilma Rousseff, esteve com o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, nesta quarta-feira, 30, às 15h, no Palácio do Planalto. Ficou confirmada a saída de Janine Ribeiro do cargo. A presidenta reconheceu e agradeceu o trabalho do ministro no MEC.”

Janine Ribeiro disse em post no Facebook que “o encontro foi absolutamente cordial”. A forma contrasta com a demissão de Arthur Chioro do Ministério da Saúde, demitido ontem por telefone em conversa rápida.

Dia de mudanças

Está marcado para amanhã (1º) o anúncio completo da reforma ministerial.

A dança das cadeiras se fez necessária para que Dilma cortasse ministérios, como anunciado no ajuste fiscal, e alocasse mais aliados do PMDB em altos cargos públicos. A estratégia tem por objetivo garantir que os ajustes passem e se reduza a pressão pelo impeachment da presidente no Congresso.

Espera-se também que Aldo Rebelo ocupe a vaga de Jacques Wagner na Defesa, Ricardo Berzoini substitua Miguel Rossetto — e entre de vez na articulação política com cargo na Secretaria-Geral da Presidência — e Marcelo Castro se torne ministro da Saúde no lugar de Chioro.