Renan: Não há modificações na repatriação fora prazos e alíquotas

Ele não entrou em detalhes sobre o prazo da segunda fase do programa, apenas informando que deve ter início em 1º de fevereiro

Brasília – O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tornou a informar que não haverá modificações no projeto que reabre o prazo de repatriação de recursos de brasileiros no exterior, fora o aumento das alíquotas para multa e imposto de renda, que subirá de 15% para 17,5%.

“O projeto de repatriação repete literalmente o texto anterior. Não há modificações fora o prazo e a alíquota”, disse o peemedebista.

Ele não entrou em detalhes sobre o prazo da segunda fase do programa, apenas informando que deve ter início em 1º de fevereiro.

De acordo com o futuro líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), o calendário poderá ser ajustado de acordo com o ritmo de votação do projeto na Câmara.