Relator manda arquivar representação contra Jean Wyllys

Na representação, o PSD pedia que Wyllys sofresse sanção disciplinar por suposta calúnia e difamação contra o deputado João Rodrigues

Brasília – O relator da representação contra o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), Nelson Marchezan Junior (PSDB-RS), apresentou hoje (2) ao Conselho de Ética da Câmara recomendando o arquivamento da representação movida pelo PSD contra o parlamentar.

Na representação, o PSD pedia que Wyllys sofresse sanção disciplinar por suposta calúnia e difamação contra o deputado João Rodrigues (PSD-SC).

Os dois deputados discutiram no ano passado, durante sessão plenária da Câmara em que estava sendo debatida a proposta de revogação do Estatuto do Desarmamento. 

João Rodrigues acusou Wyllys de pertencer “à escória da política” por suas posições e, em resposta, Wyllys disse falou de uma suposta condenação do deputado do PSD por improbidade administrativa.

De acordo com o parecer do relator, as discussões não configuram quebra de decoro e foram fruto de debates em plenário, que não são passíveis de sanção disciplinar.

Como houve pedido de vista coletivo, os deputados terão duas sessões para apreciar o relatório de Marchezan. A votação deverá ocorrer na próxima semana.

Se o parecer for aprovado, a representação será arquivada. Se for rejeitado, será nomeado um novo relator e aí o processo de investigação deverá prosseguir.