Com greve da PM, Recife vive medo e vira “Hellcife”

Força Nacional de Segurança está nas ruas da capital de Pernambuco, mas moradores não se sentem seguros para sair às ruas. Veja repercussão nas redes sociais

São Paulo – Moradores do estado de Pernambuco, principalmente da capital Recife, evitam sair às ruas nesta quinta-feira devido ao aumento da violência registrado desde que a Polícia Militar decretou greve, na noite de terça-feira.

O termo “Hellcife”, trocadilho com a palavra “hell” – inferno, em inglês – está sendo usado para se referir ao medo dos moradores em deixar suas casas.

Habitualmente, “Hellcife” é uma forma carinhosa de brincar com o calor da cidade.

Foram registrados sete homicídios somente entre as 19 horas desta quarta-feira e as 7 horas de hoje. Arrastões também ocorreram em vários pontos de comércio, principalmente no município de Abreu de Lima, que fica na região metropolitana de Recife.

Embora o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE) tenha decretado a ilegalidade da greve, os policiais continuaram de braços cruzados e realizaram passeata de protesto nesta tarde.

A presidente Dilma Rousseff autorizou o envio da Força Nacional de Segurança para o estado, para tentar garantir a segurança nas ruas.

No entanto, o forte sentimento de insegurança da população pode ser notado nas redes sociais, que tem evitado sair de casa quando possível. Usuários do Twitter relataram casos de arrastão, incêndio de carros e a presença dos tanques do Exército.

Por volta das 16h, o assunto ficou entre os Trending Topics do Brasil. Veja a seguir alguns exemplos da repercussão.