Recife arma esquema de trânsito para jogos da Copa

Garantia foi feita nesta terça-feira pelo governo de Pernambuco, durante apresentação do esquema especial de mobilidade urbana a ser adotado em jogos do Mundial

Recife – As cenas de caos e transtornos registradas na estação de metrô Cosme e Damião, na saída dos jogos da Copa das Confederações, no ano passado, quando milhares de torcedores disputavam um trem, não se repetirão agora na Copa do Mundo.

A garantia foi feita nesta terça-feira pelo governo de Pernambuco, durante apresentação do esquema especial de mobilidade urbana a ser adotado nos cinco jogos do Mundial que irão acontecer no estado.

Na Copa das Confederações, 58% dos torcedores utilizaram o metrô como acesso à Arena Pernambuco, que fica no município de São Lourenço da Mata, na região metropolitana do Recife.

Agora no Mundial, a expectativa é de que este porcentual seja reduzido para 33%, diante da oferta de novos meios de acesso.

“Teremos mais um acesso rodoviário e mais um estacionamento periférico”, informou o secretário extraordinário da Copa (Secopa), Ricardo Leitão.

“O esquema é realista, visa a uma descentralização dos torcedores, e a nossa expectativa é de que vai funcionar.”

O novo acesso rodoviário é o Ramal Cidade da Copa, por onde trafegarão os BRTs (Bus Rapid Transit), o que deverá aliviar o tráfego na BR-232 e na BR-408.

A previsão da Secopa e da Secretaria estadual das Cidades é de uso de estacionamentos periféricos – agora num total de três – por 44% dos torcedores e de BRTs por outros 13%, dentro da prioridade do transporte público como principal meio de acesso ao estádio.

A restrição do acesso a carros particulares inclui táxis, que só poderão seguir até o Terminal Rodoviário (TIP) onde os torcedores vão de metrô até à estação Cosme e Damião e, de lá para a Arena Pernambuco em ônibus circulares.

Os ingressos para os jogos serão trocados por pulseiras de diferentes cores – de acordo com o local e tipo de transporte usado – e a preços variáveis, para os torcedores poderem embarcar nos ônibus circulares que os levarão até à Arena Pernambuco e os pegarão no retorno.

Todos os ingressos para os jogos na cidade foram vendidos – 59% deles a estrangeiros, 20% a recifenses e 12,5% a outros estados brasileiros e o restante no interior de Pernambuco.

Nas cinco partidas, duas com presença de seleções campeãs mundiais (Itália e Alemanha jogam por lá), estima-se que serão transportadas 200 mil pessoas, o dobro em relação à Copa das Confederações, quando 102 mil foram transportados em três jogos.

Obras da Matriz da Copa ainda inacabadas não irão comprometer o acesso à Arena Pernambuco, segundo a Secretaria estadual de Cidades.

“Estas obras são para melhorar a mobilidade urbana da região metropolitana, são obras para o futuro e não interferem no esquema de acesso ao estádio”, afirmou a secretária executiva da Secretaria de Cidades, Ana Suassuna, ao lembrar que haverá ponto facultativo nas repartições públicas municipais e estaduais nos dias de jogos na cidade e as férias escolares da rede pública foram antecipadas visando a desafogar o trânsito na região metropolitana.

Esquema

O torcedor poderá chegar à Arena Pernambuco pelo metrô, pelo BRT Expresso Copa Norte-Sul (quatro ônibus), pelo BRT Expresso Leste-Oeste (46 veículos) ou ainda de carro até os estacionamentos do Parqtel (2,5 mil vagas), a três quilômetros do estádio, do Cordeiro (capacidade para 1,1 mil veículos), na zona norte do Recife, e do shopping Riomar, na zona sul da cidade.

Do Parqtel e do Cordeiro, o torcedor embarca no ônibus circular até a Arena Pernambuco. E do Riomar, sairão 200 ônibus rodoviários fretados para levar oito mil torcedores até ao estádio.

Campanhas publicitárias pedindo para o torcedor chegar com antecedência à Arena Pernambuco e com informações detalhadas sobre todo o esquema de acesso ao estádio começarão a ser divulgadas em junho, próximo ao início da Copa.