Rebelo comemora escolha de tatu-bola como mascote da Copa

O ministro lembrou que a escolha do tatu, que no país é conhecido como ''tatu-bola'', se adapta fielmente à canção ''Siri Jogando Bola''

Brasília – O ministro de Esportes, Aldo Rebelo, comemorou nesta terça-feira a escolha do tatu-bola como mascote da Copa do Mundo de 2014, e afirmou que se trata de um grande acerto a homenagem prestada a vasta fauna do país.

”Foi uma ideia muito boa e serve para homenagear um animal comum da fauna brasileira e que tem muito a ver com o futebol, pois quando se esconde dentro do seu casco, adota uma forma similar a de uma bola”, disse Rebelo em entrevista coletiva.

O ministro lembrou inclusive que a escolha do tatu, que no país é conhecido como ”tatu-bola”, se adapta fielmente à canção ”Siri Jogando Bola”, composta há 60 anos por Luiz Gonzaga, um dos mais reconhecidos músicos do nordeste do Brasil.

Rebelo citou um trecho da música, que diz ”Fui passear no país do tatu-bola”, que na sua opinião se encaixa perfeitamente com os 600 mil turistas estrangeiros que o Brasil espera na Copa.

O animal foi apresentado nesta segunda-feira pela Fifa, que com a escolha, pretende ajudar a conscientizar as pessoas sobre a importância do meio ambiente e da ecologia.

O tatu ainda não tem nome definido, pois o mesmo será definido pelos torcedores brasileiros até meados de novembro por votação na internet, e as opções de escolha são ”Amijubi”, ”Fuleco” e ”Zuzeco”.