No Rio, taxistas poderão cobrar bandeira 2 em ladeiras

Novas tarifas passam a valer a partir desta sexta-feira. Com reajuste, valor cobrado por taxistas sobe 5,8% na cidade

Rio de Janeiro – A nova tarifa cobrada pelos taxistas no município do Rio de Janeiro, o primeiro aumento de uma série de reajustes nas passagens dos transportes coletivos previstos para este início de ano, passa a valer a partir de hoje (2).

A elevação foi autorizada pela Secretaria Municipal de Transportes em resolução publicada na terça-feira (23), no Diário Oficial do Município, e vale para todos os 33 mil táxis convencionais e executivos que circulam na capital.

O aumento autorizado pelo município foi 5,8%, tendo por base o preço atual da bandeirada, que passará de R$ 4,8 para R$ 5,2.

“Acho que os taxistas cumprem um papel importante para o transporte da cidade. E, por isso mesmo, a gente está procurando privilegiar a classe. Eles passaram muitos anos sem regras definidas para o reajuste, agora a gente definiu essa regra e os aumentos acontecerão sempre que for necessário”, explicou o prefeito Eduardo Paes.

O último reajuste autorizado pela Secretaria Municipal de Transportes ocorreu no dia 2 de janeiro de 2014. Hoje, as tabelas com os novos valores começaram a ser distribuídas em 11 pontos.

A resolução autoriza o aumento no valor da quilometragem da Tarifa 1, que passará de R$ 1,95 para R$ 2,05, e vale de segunda a sábado, das 6h às 21h.

Na Tarifa 2, o quilômetro rodado passará de R$ R$ 2,34 para R$ 2,46, entre as 21h e as 6h, e aos domingos e feriados independentemente do horário.

A Secretaria Municipal de Transporte autorizou a cobrança na Tarifa 2 nas corridas com destino a áreas de ladeiras íngremes, sem discriminação horária. Já a tarifa da hora parada ou de espera sobe de R$ 24,57 para R$ 25,83.

O preço para transportar volumes com tamanho variando de 30 centímetros a 60 centímetros passa de R$ 1,95 para R$ 2,05, desde que a bagagem seja manuseada pelo motorista.

Já foram autorizados para o início do ano aumentos nos preços das passagens de ônibus municipais e intermunicipais, barcas e trens.