Quem frequenta a Avenida Paulista?

Cartão postal da cidade de São Paulo, avenida recebe 1,5 milhão de transeuntes todos os dias

São Paulo – Nesta quinta-feira, a Avenida Paulista completa 120 anos. Para celebrar o aniversário de um dos mais famosos cartões postais da cidade de São Paulo, o Instituto Data Popular divulgou uma pesquisa revelando o perfil dos frequentadores e moradores da região.

Todos os dias, 1,5 milhão de pessoas passam pela avenida. O público é recorrente – 94% transitam pela via com regularidade – e as mulheres são maioria: seis em cada dez transeuntes são do sexo feminino.

O público jovem predomina entre os “habitues” da região: 73% dos frequentadores têm até 35 anos de idade, sendo que 43,5% estão na faixa dos 18 a 25 anos.

A classe C representa a maior fatia dos transeuntes – 46,5% -, seguida pelas classes B (25%) e A (15%). As classes D (12,5%) e E (1%) ficam com as menores fatias.

A grande maioria dos frequentadores trabalha na região (63%). A segunda atividade mais popular é o lazer – 14% dos transeuntes vão à Paulista para se divertir. Moradores representam apenas 5% do total.

Nos 18 prédios residenciais (ou mistos) da própria avenida, vivem 5 mil pessoas. Já os bairros dos arredores (Consolação, Jardim Paulista e Bela Vista) abrigam 82.721 residências.

Entre os 185 mil moradores da região, a maioria é de idosos: 65 mil têm mais de 50 anos, representando 36,3% do total. Em segundo lugar vêm os moradores com 30 a 49 anos, representando 32% da população, o equivalente a 59 mil pessoas. Os jovens de até 14 anos totalizam 19 mil e os de 15 a 29 anos somam 41 mil.

Os moradores da região têm mais que o dobro do poder de consumo do paulistano médio. Enquanto os moradores de Bela Vista, Consolação e Jardim Paulista têm poder de consumo anual médio de 40,1 mil reais, 48,5 mil reais e 52,8 mil reais, respectivamente, a média para a capital é de 20,7 mil reais.