Quem é Tiago Dionísio, o candidato “Dragon Ball” de 18 anos

O jovem ganhou destaque ao usar um jingle paródia do desenho animado da década de 2000 na sua campanha para vereador

São Paulo – Ele mal saiu da escola e já quer se aventurar na Câmara dos Vereadores de sua cidade natal. Tiago Dionísio tem 18 anos (completados no início do ano), está no primeiro ano da faculdade de Matemática na Universidade Federal do Rio Grande do Norte e tem alguns projetos para a cidade de Parnamirim (próxima de Natal), onde nasceu e mora.

Tiago faz parte de um universo em crescimento: o dos jovens da política. São 98 candidatos a vereador com menos de 18 anos e mais de 4 mil entre 18 e 20 anos. Para ser eleito vereador, é preciso ter 18 anos completos no dia diplomação, que acontece em dezembro. Já para ser eleito prefeito, o jovem tem de ter no mínimo 21 anos.

Conhecido pelo seu jingle de campanha nas eleições 2012, que usa a música do anime Dragon Ball Z, o candidato do PSOL levanta a bandeira dos estudantes, se diz um apaixonado pela política desde criança e está animado para as eleições: Eu nunca votei, vou estrear meu voto comigo mesmo.

EXAME.com: De onde surgiu a ideia de fazer o vídeo do Dragon Ball?
Tiago Dionísio: Eu sou jovem e quando era criança fui muito fã do desenho. Estava cansado de só ouvir jingles estilo tchu tcha tcha, então decidi fazer algo diferente e coloquei um desenho animado que fez parte da minha infância.

EXAME.com: E quando você resolveu entrar para a política?
Tiago: Eu decidi entrar na política porque desde pequeno tinha esse sonho de mudar minha cidade. Queria ser alguém capaz de melhorar a educação. Sempre participei do movimento estudantil, mas essa é a primeira vez que me candidato, decidi um mês antes do prazo para enviar a candidatura.

Eu tinha alguns conhecidos no PSOL, eles sabiam da minha vontade e me chamaram para o partido. Mas desde criança eu queria entrar para a política, ficava colecionando os santinhos dos candidatos.

EXAME.com: Quais seriam seus projetos, se eleito?
Tiago: Seria a implantação de uma frota de ônibus totalmente gratuita que levaria os estudantes de Parnamirim até Natal, onde tem a universidade federal. Lógico que esses estudantes teriam uma carteirinha específica para identificar que ele é estudante.

Quero também implantar pólos de ensino para os estudantes de ensino médio que não têm dinheiro para pagar cursinho.


EXAME.com: Mas com que dinheiro você pretende fazer isso tudo?
Tiago: Todo mês entram mais de 20 milhões no orçamento de nossa cidade. Só que esse dinheiro está sendo mal administrado. Dinheiro tem de sobra.

EXAME.com: E o que sua família acha de você se aventurar na política?
Tiago: Minha família não é muito politizada. Tenho minha mãe e meus irmãos (três irmãs e um irmão), mas eles estão começando a se envolver mais agora, estão mais empolgados.

EXAME.com: E o seu pai?
Tiago: Meu pai abandonou minha mãe quando ela engravidou e eu esqueci dele. Minhas decisões não foram por causa dele. E tive uma infância bem feliz. Minha mãe é bastante liberal, não era chata e me deixava brincar na rua até tarde ou ir pra casa dos meus amigos.

EXAME.com: Você estuda Matemática na UFRN. Se eleito, vai continuar na faculdade? Como imagina que será sua rotina?
Tiago: Imagino que dará para dividir os dois. Matemática é uma das minhas paixões, não abandono por nada. Cheguei a dar aulas no Presidente Roosevelt, como parte do programa Amigos da Escola, de estágio não remunerado. Amava demais, muito bom. Dava aulas para os primeiros anos do Ensino Médio.

EXAME.com: Está ansioso pras eleições?
Tiago: Eu estou tranquilo.

Confira o vídeo do jingle: