PT oficializa candidatura de Haddad com ato protocolar

Ex-ministro sobe ao palanque sem Lula e Maluf e faz maratona em convenções dos aliados PCdoB e PSB

São Paulo – Ainda tentando se recuperar da crise causada pelo apoio do deputado Paulo Maluf, do PP, e pela desistência da deputada Luiza Erundina de concorrer como vice,  o PT oficializa neste sábado a candidatura do ex-ministro da Educação Fernando Haddad à sucessão do prefeito Gilberto Kassab. Os protagonistas dos principais momentos de tensão, no entanto, faltarão ao ato que terá caráter protocolar. Servirá apenas para cumprir o calendário da Justiça Eleitoral, que determina que os partidos têm até o dia 30 para escolher os candidatos a prefeito, a vice e a vereador. Sem Lula nem Maluf, Haddad subirá ao palanque apenas ao lado da nova vice, a presidente estadual do PCdoB paulista, Nádia Campeão. 

Patrocinador da união com Maluf, nos jardins da casa de seu adversário histórico em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já avisou que não irá ao evento, previsto para começar às 15h, no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo. Lula ficará em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, e deve participar da convenção que oficializará a candidatura à reeleição do prefeito Luiz Marinho. 

Maluf viaja para Campos do Jordão, no interior do estado, para a abertura do 43º Festival Internacional de Inverno. Erundina embarca para Pernambuco para acompanhar a agenda do presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos. E a sempre ausente senadora Marta Suplicy pôs fim, nesta sexta-feira, ao resto de esperança que o PT ainda tinha de vê-la fazendo campanha para Haddad, ao sinalizar que não pedirá votos para o afilhado de Lula

No ato político, que deve reunir não mais do que 400 pessoas, os 15 membros da executiva municipal do PT em São Paulo referendarão a decisão do dia 2 de junho, quando o partido fez um megaevento para quase 3.000 militantes, no Centro de Convenções do Expo Center Norte, na Zona Norte da cidade, para aprovar a candidatura de Fernando Haddad e lançar, sob a direção do marqueteiro João Santana, o slogan, o logotipo e o jingle da campanha petista. O evento deste sábado em nada lembrará a “festa política” que reuniu petistas dos mais diversos escalões para celebrar o nome de Haddad. 

Também será oficializada a coligação do PT com PSB, PP e PCdoB. Além dos discursos de Fernando Haddad e Nádia Campeão, estão previstas falas dos presidentes comunista e socialista, Wander Geraldo e vereador Eliseu Gabriel. O PP de Maluf será representado pelo secretário-geral do partido, Jesse Ribeiro. 

Chapa de Vereadores – O ato também oficializará a coligação proporcional do PT com PSB e PP, que lançará um total de 110 postulantes a vereador – sendo 73 petistas, 22 socialistas e 15 progressistas. O PCdoB optou por não entrar no chapão. Vai lançar 83 candidatos, limite estabelecido pela lei eleitoral.  

Apostando em seu tradicional voto de legenda, o PT espera aumentar de 11 para 13 sua bancada na Câmara Municipal paulista. Os socialistas apostam na reeleição dos vereadores Eliseu Gabriel, Juscelino Gadelha e Noemi Nonato e na eleição de pelo menos dois novos: o ex-jogador Marcelinho Carioca e de Masataka Ota, pai do menino Ives Ota, assassinado em 1997. O PP aposta que dobrará a bancada, elegendo quatro vereadores.


O PCdoB também realiza neste sábado, a partir das 9 horas, sua convenção para que a militância comunista aprove a decisão da cúpula do partido de desistir da pré-candidatura do vereador Netinho de Paula a prefeito da capital paulista em prol da aliança com o PT. O petista Fernando Haddad discursará no ato que acontece no campus de uma universidade particular na Zona Sul da cidade, às 11 horas. 

Embora tenha saído da disputa com o “coração ferido”, Netinho confirmou presença no encontro. O partido aposta no vereador como puxador de votos para aumentar sua bancada na Câmara Municipal e, ao menos, reeleger o vereador Jamil Murad e conseguir uma cadeira para o ex-ministro do Esporte Orlando Silva. 

Com ausência da deputada Luiza Erundina, após sua decisão de sair da chapa, o PSB realizará uma convenção modesta neste sábado para referendar o apoio a Haddad. O ato também acontecerá na Câmara Municipal, às 12h45, pouco antes do encontro do PT.