PT e PSB disputam apoio do partido de Kassab em BH

O PSD em Minas integra a base do governo comandado pelo PSDB, no qual tem cargos inclusive de primeiro escalão

São Paulo – Com 2 minutos e 2 segundos de espaço no horário eleitoral gratuito nas rádios e TVs, o PSD criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, foi motivo de um cabo de guerra entre as candidaturas do PSB e do PT em Belo Horizonte. A ponto de o partido constar nos pedidos de registro de candidatura do prefeito da capital, o socialista Marcio Lacerda, e do petista Patrus Ananias.

O PSD em Minas integra a base do governo comandado pelo PSDB, no qual tem cargos inclusive de primeiro escalão. Os tucanos assumiram a campanha do PSB após a saída do PT da aliança e, alinhados com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), integrantes da direção do partido de Kassab chegaram a registrar ata da convenção na qual declaram apoio a Lacerda.

Porém, após pedido da presidente Dilma Rousseff, o prefeito paulistano determinou à direção do PSD mineiro que se alinhasse ao PT. “Rechaçamos veementemente qualquer interferência de outros estados nas decisões de Minas”, afirmou o secretário de Estado Extraordinário de Gestão Metropolitana, o deputado federal Alexandre Silveira, secretário-geral dos diretórios mineiro e municipal de Belo Horizonte do partido. O presidente da legenda em Minas, Paulo Simão Safady, no entanto, afirmou que “com absoluta certeza” haveria intervenção contra o que considerou “insubordinação”.