PSB expulsa deputado e suspende outros 9 por voto a favor da Previdência

Partido havia fechado questão contra o apoio à reforma da Previdência do governo Bolsonaro

Brasília — O PSB decidiu, em reunião do Diretório Nacional do partido nesta sexta-feira, expulsar o deputado federal Átila Lira (PI), por votar contra a orientação do partido em diversas votações, incluindo a reforma da Previdência.

O PSB decidiu ainda que outros 9 deputados federais que votaram a favor das novas regras previdenciárias terão suas funções partidárias e parlamentares suspensas por 12 meses, com a possibilidade de uma reavaliação em 6 meses, caso eles se adequem ao posicionamento do partido.

O partido havia fechado questão contra a reforma da Previdência, mesmo assim, Lira, Emidinho Madeira (MG), Felipe Carreras (PE), Felipe Rigoni (ES), Jefferson Campos (SP), Liziane Bayer (RS), Rodrigo Agostinho (SP), Rodrigo Coelho (SC), Rosana Valle (SP) e Ted Conti (ES) deram seu voto favorável à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) durante sua análise na Câmara.

A expulsão de Lira foi motivada não apenas por seu voto a favor da reforma da Previdência, mas também em outros debates em que o deputado não acompanhou a orientação do partido, caso também de quando foi votada a reforma trabalhista.