Protesto contra aumento da passagem reúne 2 mil no Rio

O protesto, que aconteceu de forma pacífica, ocorre há dois dias do início da Copa das Confederações. O Rio é uma das seis cidades-sede do torneio

Ao menos 2 mil pessoas participaram nesta quinta-feira de uma manifestação na avenida Rio Branco, uma das principais avenidas do centro do Rio de Janeiro, para protestar contra o aumento das passagens de ônibus que entrou em vigor há quase duas semanas.

O protesto, que aconteceu de forma pacífica, ocorre há dois dias do início da Copa das Confederações. O Rio é uma das seis cidades-sede do torneio.

Gritando palavras de ordem como “o Rio vai parar se a passagem não baixar”, os manifestantes exigiram a suspensão do aumento das tarifas nos transportes coletivos. No dia 1º de junho, a passagem de ônibus subiu de R$ 2,75 para R$ 2,95.

“Não aguentamos mais essa sucessão de aumentos, enquanto gasta-se bilhões com a Copa do Mundo”, disse a estudante Halux Maranhão, que segurava uma rosa branca.

O ator Gabriel Garcia, de 29 anos, disse que, apesar de a manifestação provocar transtornos à população, é um mal necessário: “quero viver numa cidade melhor, que respeita seus cidadãos”.

A advogada Viviane Villaça, 52 anos, aplaudiu o protesto: “a insatisfação é generalizada”.

O Brasil atravessa um período de tímido crescimento econômico e alta na inflação.

Na última segunda-feira, 10 de junho, outro ato contra o aumento dos ônibus já tinha ocorrido no centro do Rio.

Uma onda de protestos contra os aumentos nas tarifas de transportes coletivos acontece em todo o Brasil. Em São Paulo, onde os preços passaram de R$ 3,00 para R$ 3,20, manifestações reuniram mais de 2 mil pessoas nesta quinta-feira. Outros protestos na cidade esta semana deixaram vários feridos e detidos.