Projeto quer punir passageiro que acompanhar motorista bêbado

Em caso de descumprimento, o infrator ficaria sujeito a multa, prisão de seis meses a três anos e suspensão da carteira de habilitação

São Paulo – Um projeto de lei do senador Cidinho Santos (PR-MT), que tramita no Senado Federal, quer também responsabilizar o passageiro que entrar em um veículo conduzido por um motorista embriagado ou sob efeito de entorpecente.

Em caso de descumprimento, o projeto prevê multa, prisão de seis meses a três anos e suspensão da carteira de habilitação (CNH) para os infratores.

Segundo o senador, o projeto traz uma inovação simples, mas com potencial para gerar efeitos práticos positivos.

“É importante, frisamos, que esse alerta esteja explícito no Código de Trânsito, para que as pessoas tenham consciência que podem vir a ser responsabilizadas criminalmente a título de participação, quando conhecedoras da situação, ao mesmo tempo em que poderiam ter agido para impedir que a pessoa alcoolizada conduzisse o veículo”, diz o texto.

A proposta está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. Se aprovado no plenário, o projeto seguirá direto para apreciação da Câmara dos Deputados.

Veja a íntegra do documento:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Andre Xavier Guimarães Bigão

    La vem o “estado” querendo criar mais leis absurdas. Daqui algum tempo vão prender também o dono do bar que vendeu bebida ao motorista! Isso é uma piada!