Professores de universidades estaduais fazem protesto hoje

Professores, funcionários e alunos estão em greve há mais de três semanas

São Paulo – Professores, funcionários e alunos das universidades estaduais paulistas, em greve há mais de três semanas, farão ato hoje na Praça da Sé, no centro.

A ideia é promover uma aula pública, a partir do meio-dia, e depois marchar pelas ruas da região. Caravanas dos câmpus do interior virão ao ato.

Ontem à tarde pouco mais de 50 alunos da Universidade de São Paulo (USP), segundo a Polícia Militar, fecharam trechos da Avenida Paulista em apoio à greve dos metroviários. As categorias decidiram cruzar os braços contra o reajuste zero a docentes e servidores, proposto pelo conselho de reitores.

Por causa da greve, 550 consultas ambulatoriais e 13 cirurgias eletivas do Hospital Universitário (HU) da USP foram canceladas ontem, no segundo dia de greve. Médicos e funcionários estão parados por melhorias de trabalho e também contra o aumento zero.

O HU informou que a greve respeita o atendimento de urgências (800/dia) e internação (250). Por dia, deixaram de ser feitos 2,6 mil exames. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.