Procuradora da Câmara de Uberlândia agride repórter em entrevista

Na semana passada, a Câmara aprovou um aumento de quase R$ 3 mil no salário dos vereadores; o repórter questionou a procuradora sobre a moralidade da medida

São Paulo – A procuradora-geral da Câmara Municipal de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, Alice Ribeiro Sousa, agrediu um repórter que questionou o projeto de aumento de 19,8% no salário dos vereadores da cidade.

Na última quinta-feira (14), os próprios vereadores aprovaram o reajuste de R$ 15.031,62 para R$ 18.007,88. O aumento, no entanto, foi suspenso por uma liminar da Justiça, após os moradores do município apresentarem uma ação popular.

Questionada pelo repórter sobre a moralidade da medida, Alice retrucou: “Se você acha a Constituição Federal imoral é problema seu”.

Em seguida, o jornalista questionou o motivo da reação da procuradora, que o chamou de “capcioso” e retirou o microfone da mão do repórter. Veja o registro do momento:

Procurada por EXAME, a assessoria de imprensa da Câmara Municipal de Uberlândia não comentou o caso.