Presos, autores de site racista e homofóbico planejavam massacre na UnB

Acusados faziam apologia à violência contra mulheres, negros, homossexuais, nordestinos e judeus e exaltavam massacre de Realengo

São Paulo – A Polícia Federal de Curitiba prendeu Emerson Eduardo Rodriues e Marcelo Valle Silveira Mello, responsáveis pelas postagens de conteúdo discriminatório do site silviokoerich.org, que fazia apologia à violência contra mulheres, negros, homossexuais, nordestinos e judeus, além da incitação à pedofilia.

Os acusados também apoiaram o massacre de crianças praticado na escola do Realengo, no Rio de Janeiro. O site foi alvo de mais de 69.729 denúncias até 14 de março deste ano. 

Rodrigues vivia em Curitiba e Mello em Brasília. Além de cumprir mandados de prisão preventiva de ambos, a Justiça Federal autorizou o cumprimento de mandados de busca e apreensão nas residências e locais de trabalho dos criminosos, como parte da “Operação Intolerância”.

Segundo a Polícia Federal, a dupla planejava um massacre de estudantes do curso de Ciências Sociais da Universidade de Brasília – entre os itens apreendidos na casa de um dos acusados estava um mapa de uma casa usada para festas pelos estudantes.

O nome do site – Sílvio Koerich – foi apropriado indevidamente por Rodrigues, em represália a uma terceira pessoa que rejeitou suas declarações preconceituosas.

A dupla responderá pelos crimes de incitação/indução à discriminação ou preconceito de raça, por meio de recursos de comunicação social; incitação à prática de crime e publicação de fotografia com cena pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Veja o vídeo gravado durante a apreensão em Curitiba: