Presidente do STJ diz não ver riscos diante de fala de Eduardo Bolsonaro

"Nitidamente, não vi nenhum interesse de ameaça, estão exagerando na dimensão do que ele falou", afirmou João Otavio de Noronha

Rio de Janeiro – O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otavio de Noronha, afirmou nesta segunda-feira que houve um exagero na repercussão da declaração do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, de que para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) basta um soldado e um cabo.

“Nitidamente, não vi nenhum interesse de ameaça, estão exagerando na dimensão do que ele falou”, afirmou Noronha a jornalistas, ao deixar evento da Fundação Getulio Vargas.

O presidente do STJ disse ainda que a Constituição sacramenta um ambiente democrático no Brasil.

“O Brasil não corre nenhum risco de ter sua democracia arranhada, nenhum risco, no meu sentido, pouco importa quem seja o presidente eleito”, afirmou.