Presidente do PSL declina de visita à China este ano por “prazo apertado”

"Certamente no próximo ano, se oportunidade houver, estaremos presentes para a realização deste intercâmbio de experiências", informa o comunicado

Brasília – O presidente do PSL, deputado federal eleito Luciano Bivar (PE), declinou o convite feito pelo governo chinês para visitar ainda neste ano o país, segundo ofício, obtido pela Reuters, enviado pela Comissão Executiva Nacional do partido para a Embaixada da China na sexta-feira.

“É com muito respeito que a Comissão Executiva Nacional do PSL informa que, devido ao prazo exíguo, nos encontramos impedidos de realizar uma honrosa visita à China no corrente ano”, disse.

O ofício informa que a legenda se coloca à disposição para uma viagem em 2019.

“Certamente no próximo ano, se oportunidade houver, estaremos presentes para a realização deste intercâmbio de experiências de governança e cooperação pragmática entre partidos”, concluiu a comunicação endereçada ao Departamento Internacional do Comitê Central do Partido Comunista da China.

Durante a campanha eleitoral, o presidente eleito Jair Bolsonaro, do PSL, fez vários comentários críticos à relação do Brasil com a China. Disse que não queria deixar o país asiático comprar o Brasil.

Já após a eleição, Bolsonaro afirmou que buscará uma boa relação com a China, principal parceiro comercial do país.