Presidente do Paraguai é recebido por Bolsonaro no Palácio do Planalto

Essa é a segunda visita oficial de um chefe de Estado desde a posse; em 16 de janeiro, o presidente brasileiro recebeu o argentino, Mauricio Macri

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, é recebido na manhã de hoje (12) pelo presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, em uma visita oficial de Estado. A cerimônia de chegada começou com revista às tropas e subida da rampa do Palácio do Planalto.

Após os cumprimentos e apresentação das delegações, os dois seguiram para um encontro privado. Em seguida, haverá uma reunião ampliada com os ministros e outras autoridades. A previsão é que os dois presidentes façam uma declaração à imprensa, no final da manhã, antes de seguirem para o Palácio Itamaraty, onde será oferecido um almoço Abdo. O paraguaio embarca ainda hoje de volta à capital Assunção.

Na pauta de discussões estão, entre outros assuntos, estão renegociação do Anexo C do Tratado de Itaipu, segurança de fronteira e cooperação comercial. Mais cedo, no Twitter, Bolsonaro destacou o objetivo do objetivo do encontro. “[Queremos] fomentar nossos laços com um de nossos maiores parceiros econômicos vizinhos, além de possibilitar desenvolvimento nas áreas de infraestrutura e preocupações compartilhadas em relação a segurança.”

Veja também

Também pelo Twitter, Abdo anunciou sua chegada a Brasília e a disposição em discutir questões da agenda bilateral, que coincidem “com as visões e prioridades” dos dois governos.

Essa é a segunda visita oficial de um chefe de Estado desde a posse de Bolsonaro. No dia 16 de janeiro, o presidente brasileiro recebeu o argentino, Mauricio Macri.

Venezuela

O presidente Jair Bolsonaro e o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, reafirmaram nesta terça-feira o apoio das duas nações ao autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, e ao restabelecimento da democracia naquele país.

Segundo nota divulgada pelo Itamaraty por ocasião da visita de Benítez a Brasília, os presidentes “reiteraram seu firme compromisso de seguir apoiando o povo venezuelano e o governo do presidente Juan Guaidó no processo de transição rumo ao restabelecimento da democracia na Venezuela”.