Presidente de Angola virá ao Brasil

O presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, iniciou uma viagem que o trará ao Brasil e Cuba em visita oficial nos próximos dias

Nairóbi – O presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, iniciou nesta terça-feira uma viagem que o trará ao Brasil e Cuba em visita oficial nos próximos dias, informou a agência de notícias angolana “Angop”.

Santos viaja à América Latina com vários ministros de seu governo, como as titulares de Relações Exteriores, Georges Chikoti; Energia e Água, Baptista Borges; Transportes, Augusto Tomás; Finanças, Armando Manuel; e Construção, Waldemar Alexander, informou a “Angop”, sem detalhar a agenda do líder.

O Brasil, primeiro país a reconhecer a independência de Angola em 11 de novembro de 1975, aumentou nos últimos anos suas relações comerciais e econômicas com o país africano.

Angola e Brasil cooperam em diversas áreas, especialmente na de defesa, onde os dois países têm adidos militares credenciados.

Além disso, Angola, que é o segundo produtor de petróleo da África Subsaariana e começou a produzir gás natural liquefeito, exportou ao Brasil sua primeira carga deste recurso natural no ano passado.

Após sua estadia no Brasil, o presidente angolano deve viajar para Cuba,afirmou a “Angop”.

No final de 2013, o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla, já havia visitado Angola para fortalecer a cooperação bilateral.

Ambos os países mantiveram nos últimos 30 anos uma estreita relação, marcada pela participação de mais de 300 mil soldados cubanos na guerra que houve no país africano nos anos 70, e a colaboração em setores como a educação e a saúde.

A guerra civil explodiu em Angola pouco após se tornar independente de Portugal, em 1975, e durou 27 anos.

O conflito se transformou, além disso, em um teatro de operações da Guerra Fria, pois os Estados Unidos e a África do Sul apoiaram a rebelde União Nacional para a Independência Total de Angola (Unita), enquanto Cuba e a União Soviética apoiaram o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), que governa desde a independência.